Como recrutar, entrevistar e selecionar o candidato certo para sua empresa

Como recrutar, entrevistar e selecionar o candidato certo para sua empresa

Selecionar o candidato certo é sempre a expectativa ao abrir uma vaga de emprego. Nem sempre a empresa consegue o melhor resultado, porém, há alguns caminhos para o sucesso.

Como-recrutar-entrevistar-e-selecionar-o-candidato-certo-para-sua-empresa

Se alguém te perguntasse qual o ativo mais importante de uma empresa, o que você responderia? Talvez você pense no produto final ou na tecnologia aplicada, mas, na verdade, são as pessoas. Os funcionários, estagiários e trainees da companhia, que executam as tarefas para produzir o melhor serviço ou produto possível.

Pensando por esse lado, a busca pela excelência em uma empresa não está relacionada apenas à produção e entrega. O processo para recrutar, entrevistar e selecionar o candidato certo é crucial para manter uma estratégia efetiva e de sucesso. Separamos para você, hoje, alguns conselhos para tornar essa prática ainda mais assertiva.

Então, por onde começar?

Nós aqui do Grupo Selpe gostamos de enfatizar que nada pode começar sem um planejamento bem definido e essa é a primeira etapa. Não é para contratar qualquer um, pois apesar de sabermos que um bom líder está sempre buscando aprimorar sua equipe, isso fica ainda mais fácil quando o profissional está alinhado com a empresa na parte técnica e comportamental.

O trabalho de um profissional do RH começa quando surge a necessidade de um candidato para determinada vaga e, sobre ela, você precisa saber três coisas básicas: qual tipo de habilidade técnica a demanda requere, se são necessárias experiências prévias para essa posição e quais requisitos emocionais estão envolvidos. Com esse perfil em mãos, está na hora de divulgar a sua vaga.

Habilidades necessárias

O perfil técnico está relacionado à formação, experiência e conhecimentos práticos. É o tipo de fator que você consegue analisar olhando o currículo, buscando no LinkedIn ou com perguntas básicas. Já o perfil profissional e pessoal é um pouco mais complexo e precisa de mais tempo e dedicação. Uma entrevista não é suficiente para determinar esses traços, portanto são aplicados testes psicológicos, dinâmicas de grupo e avaliação online.

Se sua empresa não dispuser desse tipo de recursos, esse serviço pode ser terceirizado. Recentemente o Grupo Selpe trouxe um software para avaliar soft skills, motivações e potencial, chamado AssessFirst, uma tecnologia inovadora e confiável. A partir de ferramentas como essa é possível elaborar um perfil bem definido com traços claros para escolher o que você precisa.

Perfil pessoal e comportamento

Segundo passo, a entrevista. Um dos pontos centrais de todo recrutamento, onde você consegue extrair o máximo do candidato e é nessa hora que terá um contato claro e direto. Então, é bom que você prepare um roteiro e coloque em prática alguns truques de contratação.

Tenha em mente a visão e os valores da empresa, quais os requisitos necessários para o cargo, as características que vão se adaptar à equipe e ao gestor e os benefícios oferecidos. Como nem todas as informações são divulgadas na vaga, é sempre bom confirmar.

As perguntas devem extrair o máximo de informação possível. Hoje em dia muitos sites já oferecem respostas prontas para perguntas como “qual é o seu maior defeito?” e isso acaba levando a uma resposta sem muita sinceridade. Perguntas mais abrangentes podem levar o candidato a contar uma história e, assim, você conseguirá selecionar o candidato certo. Use quatro grupos principais: o de pensamento criativo, comportamento, busca de fatos e resolução de problemas

É importante, também, reservar um horário para a entrevista e se manter pontual. Atrasos por parte do entrevistador podem causar uma impressão ruim sobre a empresa e deixar o candidato ainda mais nervoso ou ansioso, prejudicando a conversa. E lembre-se: cada candidato é um cliente, então trate-os com bastante cordialidade.

Como selecionar o candidato certo?

Após todas as habilidades analisadas, essa etapa tem um viés mais subjetivo. Você deve escolher o candidato que julga ter mais empatia, química pessoal e entrosamento. Isso requer um avaliador com sensibilidade e sensitividade, capaz de julgar, além do currículo, a pessoa com a personalidade ideal para ser colocada naquele meio.

Leia e releia o currículo quantas vezes for necessário. No momento da entrevista, ganhe a confiança do candidato. Vários estarão nervosos, ansiosos e isso afeta no comportamento. O recrutador deve ter habilidades de relacionamento muito presentes, pois assim conseguirá manter o candidato tranquilo e à vontade. Vale até contar como foi que você entrou na empresa ou alguma piada para tirar o clima tenso do ar.

Com todas essas dicas, selecionar o candidato certo será mais fácil!

Acompanhe o Grupo Selpe nas redes sociais e fique por dentro de tudo que nós publicamos!

Para se aprofunda neste teme, recomendamos a leitura do conteúdo sobre as inovações tecnológicas no processo seletivo de líderes, pois também ajudam a selecionar o candidato certo.

 

Preencha o formulário para solicitar contato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *