Onboarding: descubra como incentivar novos talentos na sua empresa

Onboarding: descubra como incentivar novos talentos na sua empresa

onboarding-descubra-como-incentivar-novos-talentos-na-sua-empresa

A atração e retenção de talentos é uma das maiores missões do RH e da empresa em geral. Apenas com profissionais acima da média é possível alcançar grandes resultados e se destacar da concorrência. Para tanto, a estratégia de onboarding é cada vez mais usada.

Pensando nisso, criamos um guia bem prático e com informações relevantes sobre o tema. Hoje, você vai entender mais sobre essa estratégia, seus principais benefícios e como aplicá-la na empresa! Vamos lá?

O que é onboarding na gestão estratégica de pessoas?

Primeiro, é preciso alinhar o conceito de onboarding. Essa palavra vem do inglês e pode ser traduzida por “embarcar”. Ela pode ter diferentes significados dentro de uma companhia. Na área de TI (Tecnologia da Informação), por exemplo, a combinação de dados online e offline se chama onboarding de dados.

Contudo, na gestão de pessoas, o termo tem um significado totalmente diferente: refere-se ao processo de integração de funcionários recém-contratados à empresa. Desse modo, é possível alinhá-los e motivá-los, contribuindo para que os resultados surjam mais rapidamente.

A integração de pessoas já existe há muito tempo, mas tem ganhado ênfase especial nos últimos tempos. É importante destacar que não adianta apenas contratar talentos, é preciso fazer com que eles sintam-se realmente partes do time de trabalho. Além disso, hoje, entende-se que a preocupação com esse processo deve iniciar muito antes da seleção do candidato ideal.

Um processo de onboarding bem planejado e executado é uma das formas mais eficazes de incentivar novos talentos, engajando-os na realização das tarefas diárias. Dessa maneira, é possível reduzir o tempo para que o colaborador atinja seu real desempenho.

Como executar a estratégia de onboarding?

Não há um passo a passo para o processo de onboarding; afinal, isso pode variar de acordo com cada segmento empresarial e cultura de cada organização. Porém, existem algumas coisas que podem ser aplicadas e que, certamente, farão toda a diferença. Confira!

Mantenha o alinhamento com a marca empregadora

A marca empregadora é usada para atrair profissionais, mostrando os benefícios de se trabalhar na companhia e transformando-a em um grande ímã de talentos. Todavia, é preciso que haja alinhamento entre a imagem disseminada e a que o novo contratado realmente vê.

Imagine que um processo de recrutamento seja aberto para um novo executivo de vendas. Ao longo do processo, a empresa mostra uma imagem descontraída, com postagens inusitadas nas redes sociais e páginas de carreiras. Porém, no primeiro dia de trabalho, o contratado precisa assinar a uma pilha de formulários e responder a uma série de burocracias. Está comprovado que, dessa forma, não há alinhamento.

Por essa razão, é importante se preocupar em transmitir uma imagem transparente da empresa ainda no recrutamento. Para isso, é possível postar mais informações da empresa na página de carreiras, falar sobre a cultura de trabalho defendida pela organização e deixar as informações do cargo bem definidas.

Reserve o primeiro dia para apresentações mais importantes

Em processos de integração tradicionais, é muito comum tirar alguns dias para que o funcionário conheça melhor a empresa e seus colegas. Muitas informações são ditas. Mas, quase sempre, pouco é realmente absorvido pelo novo contratado.

Nesse sentido, é importante fazer uma lista do que realmente importa e deve ser dito nesse primeiro momento. Informações sobre os valores da empresa, a forma como os clientes devem ser atendidos e os líderes imediatos, são relevantes e devem ser consideradas.

O mais importante é não fazer do primeiro dia uma maratona, na qual o profissional recém-contratado deve visitar todos os setores, falar com todos os líderes e ainda decorar a política do estabelecimento. Isso não é algo eficaz, muito menos motivador.

Envolva a liderança na estratégia de onboarding

A primeira impressão é muito importante para a integração dos talentos e isso inclui a forma como os líderes se apresentam. Nesse sentido, é importante que haja um alinhamento entre o que é dito pelo líder de equipe, pelo RH e pela organização de um modo geral.

A visão de um líder influente, solícito e comunicativo interfere positivamente na experiência do contratado, além de transmitir-lhe mais credibilidade e segurança. Por essa razão, é importante alinhar a liderança na estratégia de onboarding.

Encoraje os líderes a não permanecerem apenas no discurso, mas dar exemplos práticos do que deve ser feito. Se o trabalho em equipe é um valor a ser transmitido, por exemplo, faça com que o líder dê um exemplo prático ajudando seus subordinados em uma tarefa operacional.

Conte com a ajuda da tecnologia

Existem muitas tecnologias que podem facilitar o processo de integração, tornando-o mais ágil, agradável e eficaz. É possível trocar fichas de cadastramento impressas por digitais, por exemplo, facilitando o controle das informações e a experiência do contratado.

Treinamentos básicos podem ser feitos em ambientes virtuais, como universidades corporativas, por exemplo. E isso permite uma maior flexibilidade ao contratado. Hoje, existem companhias que fazem essa integração com a ajuda de jogos empresariais, uma técnica conhecida como gamificação.

Ao falar sobre a cultura da empresa, é possível apresentar um vídeo institucional com comentários dos líderes e demais funcionários. Ou, ainda, apresentar os produtos/serviços do estabelecimento em formato de vídeo, que pode ser visto quantas vezes necessárias.

Quais os benefícios do onboarding para a empresa?

Como se pode ver, a mudança não está apenas no nome — de integração para onboarding —, mas na forma como esse processo é percebido pela empresa. Entretanto, quais resultados podem ser obtidos? Isto é, por que investir em uma integração mais estratégica?

Primeiro, o tempo que leva para o profissional se sentir realmente parte do “time” é menor, o que implica em um desempenho mais elevado em curto prazo. Isso beneficia a empresa e as equipes de trabalho, que podem atuar com maior efetividade.

Um processo de onboarding bem implementado também contribui para a redução do turnover, ou melhor, da evasão de profissionais da empresa. Talentos bem integrados criam laços mais fortes com a companhia e seus colegas de trabalho, o que facilita a retenção.

Veja, agora você está por dentro do assunto! Crie e execute uma estratégia eficaz de integração de talentos, levando em consideração as dicas aqui destacadas. Dessa maneira, será possível extrair melhores resultados do capital humano e otimizar o desempenho da empresa em geral.

Gostou do conteúdo? Entendeu o que é e como usar o onboarding para incentivar novos talentos na empresa? Deixe o seu comentário e aproveite para compartilhar suas dúvidas ou experiências conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *