10 métricas de RH fundamentais para o desenvolvimento de uma empresa

10 métricas de RH fundamentais para o desenvolvimento de uma empresa

Mensurar resultados é uma das tarefas mais importantes para que se possa validar as estratégias traçadas pela empresa. Dentro do planejamento, quando o assunto são recursos humanos, saber lidar com as pessoas é fundamental para que as metas organizacionais sejam alcançadas. Por isso, a importância de se estabelecer métricas de RH.

Para determinar as métricas de RH, é necessário que o setor tenha metas e objetivos; o que é preciso realizar, quais serão os passos para alcançar esse resultado e quais KPIs (key performance indicators) devem ser acompanhados e que evidenciarão se você obteve êxito ou não nessa tarefa.

métricas de RH

Construindo métricas de RH

De forma geral, são quatro os níveis de métricas no RH:

  1. operacional;
  2. métricas avançadas;
  3. análises avançadas;
  4. análise preditiva.

Imagine que esses níveis formem uma pirâmide, considerando que as métricas operacionais somam mais de 60% do volume de análises a serem realizadas dentro de um RH. O avanço dessas avaliações representa maior maturidade organizacional em recursos humanos.

Hoje em dia, existem várias ferramentas e sistemas que tornam possíveis uma gestão por métricas eficiente. Sempre que possível, devemos nos valer dessas ferramentas, de forma a estruturar indicadores que possam nos levar aos dados necessários para a construção de um RH mais eficaz.

Separamos para você 10 métricas de RH fundamentais para o desenvolvimento de uma empresa. Acompanhe!

1. Indicadores de competências

A avaliação de competências traz para a organização o conhecimento necessário para ter equipes bem estruturadas e saber especificamente quais são as habilidades esperadas para uma determinada função. Essa métrica de RH pode inclusive apoiar o processo de recrutamento e seleção na procura por novos candidatos.

Além disso, também auxilia na identificação de funcionários com as habilidades desejadas para apoiar o recrutamento interno, o que gera oportunidades de crescimento dentro da organização, proporcionando a motivação do time interno e permitindo maior agilidade nos processos, com menor custo e maior eficiência.

2. Indicadores de desempenho

Uma das métricas mais relevantes está relacionada ao desempenho de sua equipe. Informações sobre os resultados individuais e de cada time é muito importante para ter uma visão sobre treinamentos que precisam ser desenvolvidos ou até mesmo para aplicar feedbacks, a fim de aumentar a performance ou reconhecer bons colaboradores.

Com uma visão estatística do desempenho dos funcionários, você também sabe com mais precisão em que patamar das metas corporativas o time está.

3. Indicadores de liderança

O sucesso de uma empresa também está diretamente associado a bons líderes. Entender como está o desempenho dessa importante equipe é relevante para economizar tempo e dinheiro.

Assim, é importante criar indicadores de liderança para assegurar que os colaboradores serão direcionados positivamente na organização.

4. Indicadores de cultura organizacional

Compreender o nível de satisfação dos colaboradores com relação ao clima e cultura organizacional pode ser o caminho para a atração e retenção de talentos, além de ser um diferencial para a qualidade de atendimento ao mercado.

Para estabelecer essa métrica, é preciso saber como a empresa deseja se posicionar, alinhando os valores corporativos aos valores do time de funcionários.

Dessa forma, é possível fazer uma rede de comportamentos positivos, que contribuirá para o desenvolvimento da organização.

5. Indicadores de absenteísmo

Seja por motivos pessoais ou de saúde física e mental, a ausência do funcionário certamente terá impacto direto na eficiência dos processos, além de gerar custos para a empresa e falhas no atendimento aos clientes.

Mensurar os motivos das faltas e as justificativas mais comuns pode auxiliar a gestão de RH na compreensão de um dos importantes indicadores de RH sobre clima organizacional. Além disso, pode também ajudar na criação de estratégias que precisam ser efetivadas para gerar maior consciência e apoio à melhoria geral da saúde física e emocional das pessoas, gerando equipes mais produtivas e engajadas.

6. Indicadores de frequência

Além de entender os motivos que levam à ausência dos funcionários, é preciso acompanhar a pontualidade deles para medir o engajamento geral da equipe e o impacto dessa realidade nos resultados da empresa.

Os indicadores de frequência podem ser usados para que o líder dê retorno para seus funcionários, no sentido de fazer com que eles tenham mais compromisso com o trabalho e, consequentemente, melhor desempenho.

7. Indicadores de rotatividade

Depois de absenteísmo e frequência, a rotatividade evidencia se a organização está atrativa ou não para seus colaboradores.

Para se manter sustentável, a meta de qualquer empresa é ter o menor índice de rotatividade possível. Essa métrica pode auxiliar você a descobrir quais são as estatísticas e os motivos que levam os profissionais a deixarem sua corporação e traçar estratégias para mudar essa realidade.

8. Indicadores de treinamento

Se você já contratou os melhores talentos, agora precisa fazer com que eles se mantenham atualizados e enxerguem a empresa como uma parceira do seu desenvolvimento.

Assim, os treinamentos são importantes para elevar de forma constante a capacidade e qualidade de seu time bem como oferecer novas oportunidades àqueles que já estão na empresa.

9. Indicadores de capacidade e eficiência

Aplicar a análise de capacidade ou eficiência possibilita a identificação do quanto a equipe é produtiva.

Entre os fatores que podem ser analisados com esse tipo de métrica, estão falhas internas, o tempo de execução das tarefas e os processos utilizados.

10. Indicadores de recrutamento e seleção

Por meio de indicadores de RH, que apontam quais são os canais e estratégias mais eficientes de contratação, é possível aumentar a qualidade do trabalho e influenciar diretamente nos índices apresentados ao longo deste post, além de outros que colaboram para que as metas organizacionais sejam conquistadas com mais eficiência.

Métricas de RH são úteis para identificar o que de bom ou ruim aconteceu no planejamento do RH e da empresa como um todo. Assim, será possível alinhar as ações em prol de melhores resultados. O importante é você entender como copilar métricas e interpretar o resultado de forma estratégica.

Com as métricas de RH, o setor, que antigamente agia em função da necessidade, passa a atuar de forma planejada e proativa, sendo mais estratégico e eficiente em suas ações.

O que você achou deste post sobre 10 métricas de RH fundamentais para o desenvolvimento de uma empresa? Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *