O uso de inovações tecnológicas no processo seletivo de líderes

O uso de inovações tecnológicas no processo seletivo de líderes

Encontrar e contratar bons líderes é um grande desafio. Afinal, além de conhecimentos e habilidades específicas, eles precisam ter valores que se associem à cultura da empresa. Para isso, contar com inovações tecnológicas na seleção pode fazer toda a diferença.

o-uso-de-inovacoes-tecnologicas-no-processo-seletivo-de-lideres

Cada vez mais, as empresas estão modernizando suas práticas de gestão de pessoas, em especial o recrutamento e seleção. Segundo relatório da Deloitte, empresa de auditoria e serviços, 56% das companhias já estão redesenhando seus processos de RH para aproveitar ferramentas digitais. Atualmente, já é possível falar em Big Data, entrevista à distância e ferramentas de recrutamento preditivo.

Ao aplicar esses conceitos, é possível otimizar as chances de acerto na contratação, recrutando um líder talentoso e com aderência à empresa.

Pensando em tudo isso, criamos um guia para você. Hoje, conhecerá algumas das principais inovações tecnológicas no processo seletivo. Continue a leitura!

Inovações tecnológicas para processos seletivos

Big Data para organização e análise de dados

É cada vez mais comum se falar no Big Data. Ele pode ser aplicado às diversas áreas da empresa, como na gestão de pessoas. De um modo simples, essa ferramenta refere-se ao uso de um grande volume de dados para que boas decisões sejam tomadas, como a contratação de líderes.

No RH, o Big Data também é chamado de People Analytics, porém há suas peculiaridades. Os dados são a matéria-prima para que se pratique uma análise mais sistêmica e eficaz das pessoas. A grande questão é: de onde obter um grande volume de dados para otimizar a contratação de líderes? É possível extraí-los da internet, de modo geral: redes sociais, páginas de emprego e sistemas internos do RH — como um software de recrutamento e seleção.

Ao cruzar e estruturar essa diversidade de dados, é possível ter acesso às informações sobre: em que região existem mais líderes com perfil desejado, qual a principal formação dos líderes, o que eles mais desejam, qual o melhor canal para fazer contato e assim por diante. Há plataformas que oferecem soluções específicas em Big Data, mas é importante contar com a ajuda da área de TI para escolher a melhor, afinal, é uma ferramenta bastante avançada.

Página de carreira para atração de líderes

Como dito no início do post, encontrar talentos é um grande desafio e, por isso, muitas empresas já buscam atraí-los. Para tal fim, é comum usar práticas de Endomarketing e Employer Branding, ações de marketing com foco no capital humano das empresas.

Essas práticas, no entanto, não funcionam sozinhas. É preciso tecnologias que as tornem realidade na empresa. Uma das principais é a página de empregos, o famoso “trabalhe conosco”. Ela tem ganhado cada vez mais destaque na estratégia genérica da companhia.

Para ficar claro, a página de carreira é um espaço web no qual são compartilhadas informações da empresa, da equipe e das vagas em aberto. É possível falar sobre missão do negócio, dos investimentos em meritocracia, postar fotos do local de trabalho e diversas outras práticas. O objetivo é sempre o mesmo: informar e tornar a empresa atraente para talentos.

A página de carreiras possui grande relevância na atração de líderes. Ela pode ser construída especificamente para a empresa e integrada ao site principal ou, ainda, baseada em outas plataformas conhecidas – como o LinkedIn.

Entrevistas e testes de proficiência à distância

O uso de testes de proficiência e entrevistas é essencial para avaliar a competência dos candidatos às vagas de liderança, porém demanda bastante tempo para o RH e para o próprio profissional, tornando todo o processo de seleção mais demorado. Como solução, cada vez mais profissionais de RH utilizam ferramentas que possibilitam a análise à distância. Essa prática é impulsionada pelo avanço da internet.

Muitas empresas já apostam em entrevistas à distância, especialmente nas primeiras etapas. Nesse caso, há duas principais possibilidades: enviar as perguntas e pedir que o profissional grave as respostas em vídeo ou realizar a entrevista on-line. O mais interessante é que, depois, ela pode ser compartilhada com outros executivos da empresa.

Outra prática que tem mudado bastante é a aplicação de testes, como o de inglês ou de raciocínio lógico. É possível enviar um link com o teste para o e-mail do candidato e permiti-lo responder do conforto da sua casa, beneficiando ambas as partes.

Ferramentas de recrutamento preditivo

A contratação não deve ser subsidiada apenas nos conhecimentos e habilidades de um candidato à liderança. Ainda é importante considerar uma terceira característica, seu perfil comportamental.

É possível que um candidato com perfil inovador nunca se adapte em uma empresa burocrática, ou vice-versa. Nesse caso, por melhor que o profissional seja, será difícil retê-lo por longo prazo na empresa, evidenciando a necessidade de uma nova seleção.

Por esse motivo, é importante investir em inovações tecnológicas e ferramentas de recrutamento preditivo, como a Assessfirst. Ela é usada para o cruzamento e análise de dados, gerando informações sobre cada candidato, tais como: o nível de produtividade e confiabilidade dos líderes.

Além de melhorar o recrutamento, a ferramenta de análise preditiva ajuda a otimizar os programas de treinamento, identificando competências que precisam ser desenvolvidas, e a própria retenção de talentos, mantendo os líderes por mais tempo no negócio.

Jogos Corporativos

O uso de jogos corporativos na gestão de pessoas é cada vez mais comum e pode facilitar a seleção dos líderes de equipes, mostrando como se comportam em situações complexas. Essa técnica, na realidade, é conhecida como Gamificação.

Consiste, basicamente, na implementação de elementos lúdicos (de jogos) às dinâmicas tradicionais. Assim, os participantes da seleção podem acumular pontos e, mais a frente, vencer o jogo. O objetivo não é ver quem é melhor no jogo, mas analisar como estruturam o pensamento, tomam decisões e se comportam em situações adversas.

Há plataformas específicas que oferecem os jogos empresariais. Além do recrutamento de líderes, essa prática é muito usada para o desenvolvimento de novas competências ou para a motivação em tarefas mais monótonas.

Veja, essas são algumas inovações tecnológicas mais importantes e que podem ser aplicadas no processo seletivo de líderes. Com elas, é possível tornar todo o processo mais rápido, seguro e eficaz, facilitando a contratação de gente talentosa e com aderência à companhia.

Gostou do conteúdo? Aproveite para entrar em contato conosco e conhecer as inovações tecnológicas que separamos especialmente para você. Vamos lá!

Preencha o formulário para solicitar contato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *