Como criar e reforçar uma cultura de propósito nas organizações?

Como criar e reforçar uma cultura de propósito nas organizações?

Nas últimas décadas, a cultura nas organizações tornou-se um aspecto muito importante para o crescimento sustentável dos negócios, sobretudo em períodos de crise ou recessão.

Entretanto, muitos gestores ainda enfrentam dificuldades para criar uma cultura de propósito, amparada por conceitos como a autenticidade, a transparência e a colaboração.

Confira, neste artigo, quais são os passos necessários para criar, estimular e manter uma cultura de propósito nas empresas, com destaque para a importância das pessoas no desenvolvimento do negócio como um todo. Boa leitura!

cultura de propósito

Por que falar em cultura de propósito?

Como disse Joey Reiman em uma entrevista, “Desenvolver uma cultura de propósito permitirá às empresas brasileiras terem uma nova lente para olhar”. Ao longo dos últimos anos, a cultura nas organizações passou a ser reconhecida como um elemento fundamental para o crescimento dos negócios e para a conquista de uma posição de destaque no mercado.

Quando falamos em cultura de propósito, passamos a entender o conceito de cultura organizacional de um ponto de vista ainda mais estratégico e abrangente.

Trata-se de uma visão que reúne os pensamentos, sentimentos e ações de todos os membros da empresa na construção de uma percepção inspiradora sobre o ambiente de trabalho, ajudando a reforçar o propósito da organização.

O propósito de uma empresa é a sua razão de ser, é o motivo pelo qual ela existe e se coloca a serviço da sociedade.

Ao estabelecer uma cultura de propósito nas organizações, criamos as condições necessárias para que todos os gestores e colaboradores estejam em sintonia com o propósito da empresa, assumindo, portanto, uma postura mais colaborativa e engajada.

Dessa forma, a cultura nas organizações torna-se um fator de desenvolvimento, também, para as pessoas.

Quando percebem que são, realmente, uma parte importante da dinâmica organizacional, os profissionais passam a buscar o aprimoramento constante de suas habilidades e conhecimentos.

Sua empresa reconhece a importância das pessoas para o bom desempenho do negócio no mercado? Vamos refletir um pouco mais sobre essa questão agora!

Qual é a importância de engajar as pessoas?

Todos sabem o quanto as pessoas são importantes para que as empresas possam alcançar os objetivos estratégicos estabelecidos e acumular bons resultados no mercado.

A grande novidade em relação à importância das pessoas para o sucesso dos negócios reside no fato de que é possível fazer da cultura nas organizações um fator de engajamento, desde que seja efetivada uma proposta de cultura de propósito.

Ao se depararem com uma cultura amparada por valores como a comunicação transparente e o ambiente acolhedor, as pessoas conseguem identificar-se com a razão de ser da organização, fazendo desse laço um estímulo para o trabalho.

Quanto mais engajado for o time de colaboradores, melhores serão os resultados individuais e coletivos alcançados, ajudando a empresa a manter-se no topo da escalada pela preferência dos consumidores.

Dessa forma, a cultura nas organizações assume um lugar importante na construção do diferencial competitivo das empresas, independentemente de seu tamanho ou segmento de atuação.

Mas, nesse momento, surge a grande questão: como conseguir que a cultura organizacional realmente traduza o propósito de um negócio e seja um fator de crescimento para pessoas e empresas?

Para responder a essa pergunta, vamos apresentar os passos essenciais para que qualquer organização possa criar ou reforçar uma cultura de propósito.

Agora, continue a sua leitura e descubra como otimizar as práticas da sua empresa!

Como tornar a cultura nas organizações um fator de crescimento e motivação?

Estabeleça as bases da cultura organizacional

O primeiro passo necessário para tornar a cultura nas organizações um fator de crescimento é a definição dos valores que a sustentam.

Assim, é preciso aprofundar os conhecimentos sobre o propósito, a missão e a visão da empresa, traduzindo todos esses elementos em atitudes, sentimentos e ações que darão vida à cultura organizacional.

A partir de então, invista na disseminação e no aprendizado dos princípios da cultura organizacional, sempre mantendo a transparência e a abertura para o diálogo.

Lembre-se que o engajamento e a cultura nas organizações são fatores interdependentes e, por isso, a participação do time de colaboradores é uma exigência constante.

Incentive a curiosidade e o protagonismo dos colaboradores

Na atualidade, os colaboradores mais qualificados preferem atuar em empresas que reconheçam e estimulem suas competências, ajudando-os a crescer pessoalmente e profissionalmente.

Portanto, a cultura nas organizações deve permitir que os profissionais explorem seu protagonismo, estimulando a curiosidade e a iniciativa na resolução de problemas e no trabalho em equipe.

Os colaboradores precisam sentir que a inovação e o dinamismo, tão propagados nos processos seletivos, são realmente vivenciados no dia a dia da empresa.

Isso aumentará a satisfação dos profissionais e fará com que eles ampliem os horizontes do seu protagonismo, permitindo a construção de uma cultura organizacional forte e sustentável.

Entretanto, para garantir esses comportamentos, a motivação da equipe deve ser uma preocupação constante.

Crie estratégias para aumentar a motivação de forma contínua

Embora a curiosidade, o protagonismo e a capacidade de trabalhar em equipe sejam habilidades natas encontradas em muitos profissionais na atualidade, as empresas precisam estimular e liberar esse potencial em seu time.

Assim, as campanhas motivacionais devem ser encaradas como uma oportunidade para reforçar os valores e os objetivos da cultura organizacional, ao mesmo tempo em que se preocupam em contribuir para o aprimoramento dos colaboradores.

As estratégias e ações propostas precisam considerar a sintonia constante entre o propósito da empresa e dos colaboradores, garantindo a sustentabilidade da cultura nas organizações.

Nesse sentido, o maior desafio pode ser o alinhamento entre as expectativas dos colaboradores e a razão de ser da organização.

Para descobrir como superar essas dificuldades, vale a pena observar como as grandes empresas lidam com essas questões.

Inspire-se no exemplo de grandes empresas

Para ser um fator de crescimento, a cultura nas organizações deve ser sentida e exercida plenamente, em todos os espaços e movimentos da rotina da empresa.

Gigantes como a Apple e o Google são exemplos de sucesso no que diz respeito à construção de uma cultura organizacional totalmente alinhada ao propósito do negócio.

Quando analisamos a atuação dessas empresas, é fácil perceber o quanto sua missão, visão e valores estão relacionados ao desenvolvimento da sociedade e à satisfação das pessoas com as quais essas empresas se relacionam.

O empoderamento, a transparência, o diálogo, a liberdade, a inovação e a colaboração são traços da cultura organizacional que estão totalmente alinhados ao propósito dessas empresas.

Dessa forma, elas conquistam a admiração e a confiança de seus colaboradores, fazendo com que eles estejam cada vez mais comprometidos com a conquista dos objetivos organizacionais.

Chegando ao final do nosso artigo, percebemos o quanto vale a pena investir no planejamento estratégico e na gestão de pessoas para impulsionar o sucesso das organizações.

Das grandes às pequenas empresas, todas são chamadas a definir sua razão de ser e a estabelecer uma trajetória de desenvolvimento e aprendizado junto a seus colaboradores.

Você tem alguma dúvida sobre a importância estratégica da cultura nas organizações? Sua equipe de trabalho vivenciou algum desafio ou conquista nesse contexto?

Deixe sua pergunta ou compartilhe a experiência da sua empresa nos comentários! Sua participação enriquece a nossa discussão e pode ajudar outros gestores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *